Camping Lagoamar

  • Fique por dentro

    Um sonho para recordar...

Eu acampo com meu filho!!!

A prática do camping realmente é uma alternativa econômica para os passeios, isso é fato. Isso, pra mim, já a torna bem atrativa.

Porém esse ainda não é o motivo pelo qual eu ache o camping tão legal na vida de uma criança. O que me cativa de fato é a capacidade de unir lazer, encantamento e educação em uma coisa única. Acampar está dentro das fantasias de qualquer criança, basta observar a alegria de qualquer uma sob uma simples cabaninha de lençol ou da toalha da mesa. Até adultos entram no universo “mágico” da coisa uma vez dentro de uma barraca. E aliar aprendizado de forma lúdica marca de forma positiva uma criança. E essa marca mais profunda que ela deixa sem sombra de dúvida é a do desenvolvimento sustentável. Palavrinha essa tão na “moda” hoje em dia. Muito se fala e ainda pouco se faz. Porque não adianta a criança aprender apenas na escola, pelos jornais e TV. É preciso vivenciar.

Acampar é uma lição de economia. De tudo: dinheiro, espaço, material, alimento, lixo, água. Não se pode acampar levando o mundo nas costas, é preciso respeitar os limites: o seu, do seu companheiro de barraca e da natureza. É a aprendizagem da vida com MENOS: menos água, menos tempo no banho, menos torneira aberta. Menos energia elétrica, menos TV, menos computador, menos internet. Menos desperdício de alimento, menos lixo descartado. Respeito a natureza, antes de tudo. Desde a escolha do local para acampar, ao cuidado com o lixo que você vai produzir nesses dias.

As crianças hoje em dia vivem na cultura do apartamento, computador, escola. Uma experiência ao ar livre é essencial na vida de qualquer ser humano. E o que a gente faz? Soca a criança dentro de um resort. E desde pequenininha ela aprende que lazer tem que estar associado a piscina,sala de jogos e café da manhã no quarto.Nada contra conforto e segurança,claro.Mas quem disse que isso também não é possível em um camping? Claro que todo mundo tem seus gostos, manias e medos. Não dá para enfiar em uma barraca distante uma pessoa que nunca acampou, sem que antes ela saiba ao menos o que esperar de um passeio do gênero. Mas também não dá para achar que todo acampamento é sinônimo de zona, gente suja ou que não é lugar de criança. A quantidade de famílias campistas vem crescendo cada vez mais, mesmo a prática não sendo muito conhecida e divulgada.

Acredito que esse seja ainda o maior entrave para a prática no Brasil: medo do desconhecido. Quem é mãe –e eu sei isso na prática- quer o melhor para seu filho: mais conforto, mais segurança, mais tudo. Como o camping ainda é associado a práticas malucas, desconfortáveis e perigosas, eis aí o conflito armado. Como conciliar isso?

Claro que ainda pecamos por necessitar de mais campings de boa infra estrutura, proporcionando mais conforto e segurança aos campistas. Mas ainda assim existem campings excelentes que são uma ótima alternativa. Eles são os mais recomendados para se acampar com crianças, principalmente para uma primeira vez.

Sugiro os acampamentos fora de campings e em áreas distantes da “civilização” somente para os iniciados, e em áreas desertas não sugiro a ninguém.

Mas em campings onde a área é cercada, segura e onde exista toda uma infra-estrutura de banheiros, cozinhas e até lavanderias á sua disposição é uma alternativa para os que buscam um passeio diferente em família. Esse estilo de “hospedagem” une a família de forma intensa e gostosa. Noites em volta de uma fogueira, conversas, brincadeiras de antigamente como pega-pega,mímica ,adivinhações e outras que não necessitem de TV e eletrônicos fazem um bem danado a sua família.Une,diverte e ensina.

Não digo que você deva dizer jamais a outro e qualquer tipo de hospedagem, mas que essa é uma prática que pode sim entrar no dia a dia da família.

Questionaram-me sobre o uso de banheiros e cozinha coletiva. E eu pergunto: no restaurante você leva sua panela de casa e pede para o cozinheiro usar ela no preparo do seu alimento?E banheiro de shopping e do cinema, você usa?

É tudo uma questão de cultura. Ensinar nossos filhos a enxergarem um pouco além do próprio umbigo é dever nosso.Não vejo crime em usar o mesmo fogão e uma pia partilhada por outras pessoas,nem, após usar um banheiro, deixá-lo em condições de uso para o próximo.Isso é respeito ao próximo, é saber viver em coletivo. Respeitar os limites do outro, e antes de tudo, respeito ao mundo onde você vive.

E você? Já pensou em acampar com a família?

fonte: minhamaequedisse.com/eu-acampo-com-meu-filho/